Ursula Nogueira

Coluna da Ursula Nogueira

Veja todas as colunas

O futebol parou e se revelou

02/04/2020 às 07:05
O futebol parou e se revelou

Aqui estamos nós, parados. Depois de um 2019 ruim e um início de 2020 na mesma linha, a bola parou de rolar. Podia ser pelo nivelamento abaixo da média dos times mineiros, mas não é. Um surto de um novo coronavírus, que começou lá em Wuhan, na China, nos últimos dias do ano passado demorou, mas chegou até nós. Na verdade ele já estava por aqui. Só se manifestou de forma mais agressiva. O mundo vive uma pandemia com milhares de infectados e mortos, e o futebol não é prioridade neste momento. 

Mas será que é só mesmo em uma crise mundial que nosso esporte perde seu destaque? Quem sabe não saiamos dessa com uma boa lição e uma nova lista de importância? Algo de bom precisamos tirar desta situação.

Com essa pandemia, pra mim ficou claro ainda mais claro a hierarquia do futebol, de que o dinheiro não é tudo.

Torcida

Um jogo com portões fechados é uma partida sem sentido. Não tem quem veja o drible, quem incentive o ataque, quem parabenize pela defesa e quem comemore o gol. O silêncio é ensurdecedor - velha essa, mas boa para o momento - e a máxima do esporte enquanto entretenimento de muitos cai por terra.

Imprensa

Sem filmagem, sem a narração, a reportagem na beira do campo, a análise do duelo, o jogo em si não se sustenta. A justificativa do técnico, a fala do jogador, a opinião do torcedor... são essenciais para dar significado e importância ao jogo, seja ele qual for. Mesmo que a mesmice de perguntas e respostas imperem, ainda assim, faz falta. 

Envolvimento Social

O futebol trabalha em massa. O coletivo é em campo, mas também nas arquibancadas. Também nos bares, no radinho na sala, nos churrascos nos quintais. O esporte incentiva adolescentes, faz as crianças sonharem e dá prazer aos adultos. 

Dinheiro

Veja só como demoramos a chegar nesta parte. Porque ela não é tão fundamental assim para o futebol, como roda as cifras no esporte profissional de hoje. Sem a torcida para dar o show, sem a imprensa para eternizá-lo, sem que ele toque a sociedade, não entra dinheiro, que é o fato que estamos vivendo neste momento, de retenção de folhas, cortes de salários e dispensas. 

Acreditem ou não! Enquanto jogadores se preocuparem com cifras e desrespeitarem camisas e instituições, o caminho estará inverso. E se não aprendermos isso nos rebaixamentos e trocas infelizes de clubes, cá estamos nós, confinados em casa, com a cabeça vazia para que, finalmente, seja ocupada do que vale a pena. E o que vale a pena é o entreter.

Aproveitem o momento para esvaziar-se. Pra repensar valores, pra dar valores a quem precisa deles. A vida é hoje e o momento passado só serve pra nos deixar ensinamentos.

Foto: Divulgação Mineirão

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O número de pacientes recuperados é de 238.617, que representa 40,9% do total. Já os pacientes em acompanhamento somam 312.851 (53,6%).

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    💡 BOA NOTÍCIA! Pesquisa desenvolvida por cientistas americanos mostrou que pacientes com coronavírus tratados com plasma de pessoas que se recuperaram da infecção têm quase ...

    Acessar Link