Notícias

Emílio Brandi retira candidatura à presidência do Cruzeiro, e Conselho Gestor sairá no fim de maio

Por Redação, 04/04/2020 às 15:02
atualizado em: 04/04/2020 às 15:08

Texto:

Ouça na Íntegra
00:00 00:00
Foto: Bruno Haddad/Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro

O Cruzeiro caminha para ter apenas um candidato à presidência nas eleições do dia 21 de maio. O empresário Emilio Brandi decidiu retirar a candidatura, após os membros do Núcleo Dirigente Transitório, que o indicaram, não entrarem em acordo com outros conselheiros para que houvesse apenas o pleito de outubro.

Em um vídeo, Emilio Brandi e Saulo Fróes, presidente do Núcleo Dirigente Transitório, revelaram a retirada da candidatura. Ouça acima o áudio.

“Nós concordamos em não ter duas eleições, teria que ter só uma, esse é o pensamento do Conselho Gestor. Se tiver outra chapa, como já existe, o Conselho Gestor não vai bater chapa, é melhor a gente não disputar”, disse Brandi, que teve a declaração endossada por Fróes.

“Exatamente o que o Emilio falou, a gente tem que pensar o melhor para o Cruzeiro. E o pensamento é unânime entre todos os integrantes de que o melhor para o Cruzeiro é uma eleição somente. Essa disputa política é muito ruim. Como o Conselho já está totalmente inteirado dos problemas do clube seria muito mais racional que tivesse apenas uma eleição. Mas algumas correntes, principalmente as antigas e parte do Conselho Deliberativo, são veemente contra e querem essa eleição (de maio)”, ressaltou Fróes.

“Como nós não queremos o pior para o Cruzeiro, vamos fazer o seguinte, vamos retirar a candidatura do nosso presidente indicado, que é o Emilio Brandi, em prol do Cruzeiro. E que seja apenas uma eleição (com mandato) de três anos e meio”, completou.

Além de Brandi, deixarão o Cruzeiro Saulo Fróes, Carlos Ferreira, Jarbas dos Reis, Gustavo Gatti, Alexandre Faria, Anísio Ciscotto e Kris Brettas, que cuidava do setor jurídico. CEO do grupo, Sandro Gonzalez também deverá sair no dia 31 de maio para a posse do novo presidente, que será em 1º de junho.

A intenção do grupo era permanecer no Cruzeiro até o fim deste ano e, assim, o candidato eleito em outubro assumiria em janeiro de 2021.

No fim de março, os membros do Conselho Gestor já haviam divulgado um comunicado alertando que sairiam do clube caso Sérgio Santos Rodrigues não abrisse mão de sua candidatura ou que as eleições de maio fossem canceladas. Como nenhuma das duas coisas não ocorreu, eles decidiram não disputar o pleito.

Com a saída de Brandi, há apenas um candidato à presidência do Cruzeiro nas eleições de 21 de maio: Sérgio Santos Rodrigues, que conta com Lidson Potsch Magalhães como primeiro vice-presidente e Biagio Peluso como segundo vice.

Caso não surja um novo nome até 11 de maio, o advogado será eleito por aclamação para um mandato provisório até outubro, quando um novo pleito ocorrerá para eleger outro mandatário no triênio 2021-2023.

Há ainda a possibilidade de que o Conselho Deliberativo entre em consenso para que não haja a eleição de outubro e a gestão do candidato que vencer em maio seja esticada por três anos e meio.

Escreva seu comentário

Preencha seus dados

ou

    #ItatiaiaNasRedes

    RadioItatiaia

    O número de pacientes recuperados é de 238.617, que representa 40,9% do total. Já os pacientes em acompanhamento somam 312.851 (53,6%).

    Acessar Link

    RadioItatiaia

    💡 BOA NOTÍCIA! Pesquisa desenvolvida por cientistas americanos mostrou que pacientes com coronavírus tratados com plasma de pessoas que se recuperaram da infecção têm quase ...

    Acessar Link